quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Ponte Preta: rebaixada no Brasileirão e finalista da Sulamericana. Dá pra entender?


Alguém arrisca dizer que ainda dá para o São Paulo reverter o elástico placar de 3 a 1 conquistado pela Ponte Preta em pleno Morumbi na chuvosa noite de quarta-feira? Dou-lhe uma, dou-lhe duas, dou-lhe três...  Desisto, não encontrei nenhum otimista.

Embora seja cedo para confirmar, garanto que a Macaca já colecionou em 2013, dois momentos: o rebaixamento no Brasileirão e a disputa inédita do título da Copa Sulamericana, podendo ser campeã pela primeira vez de uma competição internacional, mesmo sendo um dos clubes mais antigos do Brasil.

Entendo que os mais fanáticos e corajosos tricolores irão se espelhar no que a torcida do Atlético Mineiro fez na Libertadores, deste ano, momento em que exibia a mensagem “Eu acredito!”, na tentativa de alterar placares quase que impossíveis. Deu certo.

No entanto, na situação de Muricy e companhia não tem como. Após o passeio e o banho que a Ponte deu no gramado do Cícero Pompeu de Toledo, definiu sua trajetória. É finalista.

O segundo “jogo-treino” será em Mogi Mirim, bem pertinho de São João da Boa Vista, na próxima quarta-feira. A Macaca tem vasta vantagem e não deixará escapar de suas mãos.


Quando disse a alguns colegas sãopaulinos que a Ponte Preta daria trabalho, 99, 9% deles zombaram dos meus comentários. E agora, alguém tem coragem de rebater? Dou-lhe uma, dou-lhe duas, dou-lhe três... (bolas na rede)

Nenhum comentário:

Postar um comentário