quinta-feira, 9 de janeiro de 2020

Internacional, Botafogo e Goiás: Brenner deixou sua marca em São João da Boa Vista (SP)

Vestir a camisa de um grande clube, jogar na Seleção Brasileira, viajar o mundo, ser reconhecido nas ruas, assinar bons contratos, encher o bolso de grana, ajudar a família, manter carrões na garagem, adquirir mansões, entre outros benefícios.  

É o sonho de muitas crianças que enxergam no futebol a chance de mudança de vida. E a transformação pode acontecer de uma hora para outra, dependendo do desempenho de cada atleta nas competições.

A Taça São João Unifeob de Futebol do Interior Paulista, que começa nesta sexta-feira, 10 de janeiro, em São João da Boa Vista (SP), pode ser o apito inicial para uma carreira de sucesso. 

Com a presença de olheiros (observadores) de grandes clubes na cidade, os atletas, que vêm de 8 estados brasileiros, irão tentar ao máximo mostrar o potencial nas categorias sub 12, sub 14, sub 16 e sub 18.

A competição é organizada pela Rick Eventos, com patrocínio do centro universitário Unifeob e apoio de infraestrutura da Prefeitura de São João.

Em razão de ter sido disputada por jogadores renomados, os meninos atuais acreditam que também podem chegar ao objetivo. E olha que não precisa ser um craque. Basta confiar em Deus (se for da vontade do Senhor), ser determinado, persistente e contar com um pouco de sorte.  

Antes Taça Internacional, hoje, após instituição de lei municipal, o evento reforça o nome da cidade. O torneio, que dura uma semana, é apontado como um dos mais importantes do país envolvendo categorias de base.

São vários os jogadores que brilham ou brilharam no futebol nacional e internacional que disputaram uma das edições em gramados sanjoanenses. 

Os mais lembrados que conseguiram construir carreira sólida no futebol são: Oscar (São Paulo, Internacional, Chelsea, Shangai SIPG FC – China, Copa do Mundo de 2014 – autor do único gol do Brasil na derrota por 7 a 1, no Mineirão), Tiago Luís (Santos, Ponte Preta, Chapecoense, Paysandu, Goiás), o polêmico Jobson (Botafogo, Atlético Mineiro, Bahia), Cristian Baroni (Athletico Paranaense, Flamengo, Corinthians, Fenerbahçe da Turquia e Grêmio) e Yuri Alberto (Santos).

A competição também abriu caminhos para atletas de São João da Boa Vista como os profissionais Matheus Reis (São Paulo, Bahia e Rio Ave – Portugal) e Nenê Bonilha (Paulista, Corinthians, Avaí, Vera Cruz do México e Fortaleza).

Brenner e Junior Brandão

Recentemente, ao pesquisar atletas que disputaram o torneio em São João, descobri outros dois atacantes que obtiveram reconhecimento no cenário nacional: Brenner e Junior Brandão.

Atualmente no Internacional, emprestado ao Avaí no Brasileirão de 2019, Brenner acumula passagens por Juventude, Goiás e Botafogo. Em São João da Boa Vista, o mato-grossense de Várzea Grande chamou a atenção quando foi o artilheiro da categoria sub 16, na 11ª Taça, realizada em 2010. 

Brenner Marlos Varanda de Oliveira, hoje com 25 anos, balançou as redes por 6 vezes, defendendo o Brasil Central de Cuiabá.

Três anos depois, em 2013, outro destaque foi o atacante Junior Brandão do Ideal FC, de Ibiúna (SP). Naquela oportunidade, na 14ª edição do torneio, ele marcou 6 gols e se tornou o artilheiro da categoria sub 18.  

Atualmente, defende o Persépolis, no Irã. No futebol brasileiro, Junior Brandão teve passagens por Atlético Goianiense e Goiás, chegando a despertar interesse do Santos.  

São exemplos de jogadores que venceram na profissão. A Taça de São João será disputada até 18 de janeiro. Até lá, muita coisa pode mudar na vida dos que acreditam. Difícil todo mundo sabe que é, porém, nada é impossível.

     

Fotos: Ricardo Duarte/Internacional e
Rogério Santos



segunda-feira, 21 de outubro de 2019

Título nas mãos do Flamengo


O rubro-negro carioca é o campeão Brasileiro de 2019. Afirmo com todas as letras possíveis. Mesmo faltando 11 rodadas para o término da competição nacional, não vejo nenhuma outra equipe com determinado poder para tirar o título do Flamengo.

No futebol tudo é possível. O jogo só acaba quando o juiz apita. Essas duas frases são velhinhas no meio esportivo. No entanto, desta vez, elas não irão se sobressair. 

Na linguagem popular, o time de maior torcida do Brasil está “voando” em campo já pode comemorar.  O ataque, formado por Gabriel Barbosa (artilheiro da competição) e Bruno Henrique, ex-Santos, tem brilhado de forma considerável.   

Só para se ter uma ideia, o Palmeiras, que tem um elenco fortíssimo, está a 10 pontos da equipe dirigida pelo técnico português Jorge Jesus. A diferença é muito grande pelo pouco tempo de competição. 

Querendo os outros torcedores ou não, uma coisa é certa, o Flamengo é o dono deste Brasileirão.