quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

Artilheiro da Taça Internacional em São João da Boa Vista (SP) pode ser a solução do ataque do Santos em 2019

Yuri Alberto disputou competição em São João da Boa Vista (foto: Célio Messias)


Li, agora há pouco, uma reportagem sobre contratações no Santos Futebol Clube para a temporada de 2019. Não observei nada de interessante. Nada de reforços, por enquanto. O clima na baixada é mais pessimista do que otimista em relação à vinda de novos jogadores. A grana parece curta pelos lados de Vila Belmiro. 

Assim, o presidente José Carlos Peres terá que se virar para montar um elenco competitivo para o exigente argentino Jorge Sampaoli, técnico recém-contratado para comandar o Peixe.

Com o final do empréstimo de Gabriel Barbosa (Gabigol), que retorna à Internazionale, da Itália, o Peixe ainda não sabe quem irá ocupar o posto de principal atacante do clube.

Muitos atletas que estavam emprestados a outros clubes voltam ao alvinegro praiano, mas não chegam a empolgar diretoria e torcida. Um desses exemplos é Rodrigão, que defendeu o Avaí este ano, e conseguiu ascender à série A do Brasileirão.

Mesmo com boas atuações em Florianópolis, o baiano não deve ser a solução do ataque do Santos. A não ser que haja reviravolta.

Uma das opções de Sampaoli poderia vir da base. O atacante Yuri Alberto, de 17 anos de idade, que já jogou entre os profissionais, teria sido elogiado pelo novo técnico.

Possível aposta do ex-técnico da seleção Argentina, Yuri Alberto nasceu em São José dos Campos (SP). Em 2015, quando tinha apenas 14 anos, o garoto se destacou na 16ª Taça Internacional de Futebol do Interior Paulista Brasil, realizada em São João da Boa Vista (SP).

Atualmente, o evento organizado pela Rick Eventos, com apoio da Prefeitura e Unifeob, tem o nome de Taça São João de Futebol do Interior Paulista - Brasil. 

Yuri Alberto é o último na parte superior da esquerda para a direita (foto:Guto Moreira)

Naquela ocasião, nos gramados de São João, o menino vestiu a camisa da Academia Defut Esportiva, de sua cidade natal, e não decepcionou. Muito pelo contrário. Ele marcou 12 gols na categoria sub 14, que o fizeram se tornar o artilheiro da competição.  


Boletim final da 16ª Taça Internacional mostra o nome do artilheiro da categoria sub 14

Mais tarde, ao chegar ao tricampeão da Libertadores e bi mundial, Yuri Alberto ficou na base e, depois, subiu aos profissionais com o então treinador Elano. Na sequência, entrou em campo sob o comando dos ex-técnicos Jair Ventura e Cuca.

No entanto, com raras oportunidades e falta de experiência em jogar num time grande, o atacante deixou a desejar. Mesmo assim, o atleta continua sendo uma das apostas da diretoria.

Agora, se Sampaoli o colocar mesmo (depois dos elogios) para jogar, Yuri Alberto poderá fazer o que tanto sabe: gols. 

Quem sabe, ele possa brilhar como brilhou na Taça Internacional de São João da Boa Vista, há 3 anos.  

Essa é a torcida dos santistas.




quarta-feira, 19 de dezembro de 2018

Toca do Pagode faz show nesta quinta-feira na Praça Joaquim José

O grupo Toca do Pagode tem um show especial agendado para a noite de quinta-feira, 20 de dezembro, às 20h, na Praça Joaquim José (Fonteatro Emílio Casline), região central de São João da Boa Vista.

A apresentação, definida pelo Departamento Municipal de Cultura, integra a programação do Natal Mágico de São João. Segundo a produção do Toca do Pagode, o show tem duas horas de duração com uma mescla de sucessos.

Na oportunidade, o público assiste aos músicos Márcio Gregório (rebolo, violão e vocal), Marcelo Gregório (teclados e direção), Juninho Popó (cavaquinho e voz principal), Paul Jack (percussão geral e vocal), Cassinho TP (pandeiro) e Dênis (repique e reco-reco).

No palco, com muita interatividade, logo na abertura, os artistas convidam o público a cantar a conhecida obra “Não Deixe o Samba Morrer, de autoria de Edson Conceição e Aloísio Silva, gravada em 1975, na voz de Alcione.

“É uma canção que tem um grande significado. Na nossa visão, ela simboliza que devemos lutar para que o samba se mantenha vivo e não saia de cena. Assim, tentamos passar o conteúdo para as novas gerações”, explica o cantor, Juninho Popó.
 
Com 22 anos de experiência em palcos, o Toca do Pagode também conta com 13 músicas gravadas, disponíveis para serem baixadas gratuitamente no site www.palcomp3.com.br/grupotocadopagode.

Na plataforma, está o sucesso “Em Busca da Felicidade”, de Marquinhos Lima. A música, que teve boa repercussão em rádios da região, também faz parte do show natalino.  

Na Praça Joaquim José, as conhecidas canções “Retalhos de Cetim”, de Benito de Paula, e “Andanças, escrita por Danilo Caymmi, Edmundo Souto e Paulinho Tapajós, são outras duas obras que fazem parte da seleção preparada pelo Toca do Pagode. 

Da década de 1990, o repertório traz as populares “Cheia de Manias” e “Tarde Demais”, gravadas pelo Raça Negra, ambas de autoria do compositor Luís Carlos, sendo a última em parceria com Elias Muniz.

Em clima natalino, o Toca do Pagode ainda destaca o sucesso “Pirata e Tesouro”, de André Renato e Marquinho Índio, interpretado pelo cantor Ferrugem.

“Quem estiver no Centro de São João, além poder ver uma maravilhosa decoração de Natal e aproveitar o comércio aberto, vai poder curtir o nosso som. Mais uma vez, a gente agradece ao Departamento de Cultura e espera que a praça esteja lotada”, convida o percussionista Márcio Gregório.