segunda-feira, 13 de maio de 2013

Palanque na telinha?


Tenho minhas dúvidas quanto ao jornalismo do “CQC”, em Brasília (DF). Não que as entrevistas sejam ruins ou que as abordagens ecoem de forma agressiva e desrespeitosa. Aliás, até entendo que muitas das perguntas feitas aos políticos, a maioria que assiste ao programa comandado por Marcelo Tas gostaria de fazê-las. No entanto, tenho visto certo exagero relacionado à aparição de algumas figuras carimbadas durante a atração. Alguns aparecem tanto que dá até para imaginar que estejam virando personagens do “Custe o Que Custar” ou participando de matéria paga. O programa é divertido, legal, criativo, tem audiência, porém, ao desembarcar na capital federal, deveria ter mais cuidado com as entrevistas. Por mais polêmicas que sejam, por mais que todos gostariam de perguntar, o quadro pode virar palanque político, principalmente às vésperas das eleições. Pode ser que não seja essa a intenção, mas que está parecendo, está. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário