quinta-feira, 18 de abril de 2013

Começa a Libertadores!


                                                                                          foto: Uol

Irreconhecível.
É a palavra adequada para definir o desempenho do Atlético Mineiro na derrota para o São Paulo, no Morumbi. Com a expectativa de ver um confronto parelho, deixei de ver o meu Santos, que passou pelo Flamengo do Piauí, por 2 a 0, na Copa do Brasil, para assistir ao duelo brasileiro na Taça Libertadores da América. Apático e pouco produtivo, Ronaldinho Gaúcho distribuiu poucos passes eficientes e não exerceu liderança diante dos companheiros.
Deu a impressão que os atleticanos desaceleraram o ritmo da partida devido à classificação antecipada. Sabiam que, mesmo perdendo ou vencendo, estavam garantidos como a melhor equipe da primeira fase. É certo que o time de Ney Franco “deu o sangue” pela vitória, aprontou uma correria com Osvaldo e companhia, mas o alvinegro de BH colaborou muito para isso. Poderia ter jogado mais. O problema é que, agora, São Paulo e Atlético voltam a se enfrentar no tradicional mata-mata. Serão outros dois confrontos entre paulistas e mineiros. O Galo terá a vantagem de decidir em casa por ter feito a melhor campanha, no entanto, não vejo este fator como ponto de desequilíbrio, por tratar-se do São Paulo. Pelas circunstâncias, afirmo sem medo, que a trajetória do Atlético se complicou. A classificação suada do São Paulo deu um novo gás aos jogadores. Todos estão mais motivados e confiantes após o dever cumprido. Sem contar o din-din extra que cada um dos são-paulinos faturou pela classificação dramática. Pode ter certeza que a Taça Libertadores será outra a partir desta fase, viu Atlético?

Nenhum comentário:

Postar um comentário