sábado, 5 de dezembro de 2009

O "famoso" status

É comum encontrarmos pessoas usando o tênis de marca de valor altíssimo, a calça da moda - que em muitos casos chega a custar quase dois salários mínimos -, o carrão importado, enfim. Infelizmente, muita gente se preocupa em mostrar aquilo que não condiz com a realidade, apenas para mostrar que tem “din-din” no bolso. É o conhecido “status”, que pode ser entendido como tentativa de chamar a atenção. Porém, enquanto essas pessoas só pensam em comprar produtos caros, acabam deixando de lado coisas bem mais importantes como: o aluguel, as contas de água, luz e telefone. Preferem se a dívida às coisas simples. Mas, refletindo melhor sobre tudo isso, faço as seguintes perguntas: por que uso de roupa de marca, tênis caríssimo, sendo que existem acessórios mais baratos e de boa qualidade? O que leva um cidadão a querer impressionar o outro?
Sinceramente, acho uma baita bobeira tudo isso. De que adianta o patrão andar de carro importado pelas ruas, sendo que os funcionários de suas empresas estão com os salários atrasados? É bonito, isso? Claro que não. Pode ser para eles, mas para a empresa e para o trabalhador de todo dia é horrível.
Por falar em querer ser o que não é, certo tempo atrás, li no jornal, que o ex-pagodeiro Vaguinho, que fez parte do grupo “Os Morenos”, mandou reformar sua casa inteira, porque iria aparecer em um programa de televisão. O apartamento foi todo decorado, ganhou móveis novos, e, mudou de cara. No entanto, o músico se endividou e não teve como pagar. Veja bem como são as coisas, ele foi visto por milhões de pessoas na telinha que o imaginaram uma celebridade com a vida arrumada. Mas, a realidade mostrou o contrário.
Um exemplo positivo é o jogador Hernanes, do São Paulo. Enquanto muitos jogadores dirigem e exibem verdadeiras “máquinas” no trânsito, o volante são-paulino é dono de um carro bem popular. Quem vê o veículo pelas ruas da capital, jamais imagina que dentro dele está um craque de bola, que recebe uma boa grana todo mês. Pois é, mas é verdade. Questionado durante a entrevista, sobre o porquê de não ter um carrão de marca, Hernanes disse: “não ligo para essas coisas de status, talvez seja pela minha origem humilde lá em Pernambuco”. O jogador gosta de viver tranquilamente. Achei muito interessante, tudo que o camisa 10 do tricolor destacou. E, por isso, tenho uma opinião formada: quem quer ser o que não pode sempre sofrerá. Afinal, deixará de fazer muita coisa legal e importante, somente para “satisfazer” o olhar dos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário