quinta-feira, 12 de março de 2015

Quanto menos badalação, melhor

Dos grandes paulistas, o Santos é o que menos investiu em reforços neste início de temporada. Porém, isso não significa que o time esteja abaixo dos rivais. Pelo contrário. As últimas partidas refletem a situação do alvinegro no Paulistão. Dará trabalho de novo.  

Assisti a vitória do Peixe, por 2 a 1, no clássico contra o Palmeiras na quarta-feira, 11, e gostei da atuação do alvinegro. Time leve e rápido sob o comando do craque Robinho. O dono da camisa 7 deitou e rolou na zaga alviverde e embelezou o espetáculo com dribles desconcertantes. 

Merecia ter feito o gol dele. Outros que atuaram de forma convincente, e que têm se destacado desde o ano passado, são os meias Lucas Lima e Geuvânio. Lá na frente, Ricardo Oliveira reencontrou o caminho das redes e marcou três gols nos dois últimos jogos. 

Apesar de começar o ano desacreditado, devido às saídas de jogadores importantes, as boas atuações do elenco santista mostram que no futebol tudo se resolve dentro de campo e sem muita falação. Pensando bem, é bom mesmo que os rivais chamem a atenção pelos novos contratados e tudo mais. 

Agora, em se tratando de desempenho dentro do gramado a conversa fica diferente. E os jogadores do Santos sabem que, embora não estejam com força na mídia, têm força para ir muito longe.  Por isso, entendo que quanto menos badalação, melhor.


Nenhum comentário:

Postar um comentário