quarta-feira, 3 de julho de 2013

Recopa: competição sem sal e sem açúcar



O Santos venceu a Recopa ano passado, mas, analisando bem, a competição não vale absolutamente nada, não é mesmo? A não ser mais din-din para o bolso dos jogadores e do clube vencedor. 

Sendo assim, nem dei tanta importância para o clássico São Paulo e Corinthians disputado no Morumbi, que na ocasião foi vencido pelo visitante por 2 a 1, com um “show de frangos” de Rogério Ceni e Cássio.

Estive mais ligado na derrota do Atlético Mineiro, por 2 a 0, para o Newell ’s Old Boys, na Argentina, do que no duelo Paulista. Aliás, o Galo está morto na Taça Libertadores. Tem um excelente time, mas desta vez, não terá forças para superar os argentinos no estádio Independência. Já era.


Voltando à Recopa, seja quem for o campeão na semana que vem, o certo é que não haverá comemoração na Avenida Dona Gertrudes, no caso de São João da Boa Vista, e, muito menos em qualquer outra cidade. Por quê? Porque essas duas partidas não valem nada e não trazem emoção nenhuma. 

A prova será quando o árbitro apitar o fim do jogo na próxima quarta-feira. Se houver comemoração maciça é sinal que estou errado. Se não tiver, mostrará que é uma competição sem sal e sem açúcar. Espere e verá.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário