sábado, 12 de janeiro de 2013

Jogador que atuou na Copa de 82 com a seleção brasileira está em São João da Boa Vista




Desempenhando ações simultâneas - trabalhando e passeando -, estive no estádio Getúlio Vargas Filho, o popular campo do Palmeiras, em São João da Boa Vista (SP), para acompanhar a cerimônia de abertura da 14ª Taça Internacional de Futebol, realizada na noite de sexta-feira (11). A arquibancada ficou quase que lotada para que o bom público pudesse ver o desfile das equipes, que vieram dos mais diferentes pontos do país, e até mesmo do exterior.

As atrações, como sempre, foram os times do Paraguai, Uruguai e Argentina. No momento em que eram apresentadas as equipes - chamadas, uma a uma -, percebi a presença de um "garoto", digamos que, com a idade um pouco avançada se comparada aos que estavam ao lado dele.
Na verdade, esse "menino", que vi de longe, tratava-se de um grande ídolo do futebol brasileiro: Paulo Izidoro. Com o sorriso estampado no rosto e com o corpo em forma, o ex-atleta de Atlético Mineiro, Santos, Grêmio, Guarani, Cruzeiro e seleção brasileira, hoje é dono de uma escolinha da modalidade com sede em Belo Horizonte (MG).

Campeão paulista com o Santos em 1984 – após vitória diante do Corinthians, com o gol de Serginho Chulapa -, “Tsiu”, como ficou apelidado, também conquistou o Brasileirão de 1981, época em que jogou pelo Grêmio (vencendo o São Paulo em pleno Morumbi, com um golaço do centroavante Baltazar). Paulo Izidoro ainda teve o privilégio de vestir a amarelinha da seleção brasileira, na Copa de 1982, na Espanha, ocasião em que esteve junto com Zico, Falcão, Sócrates, Eder Aleixo, Cerezo, Júnior, Valdir Peres e muitos outros craques comandados pelo grande Telê Santana.

Na competição realizada em São João da Boa Vista, Paulo Izidoro veio para mostrar os talentos que possui na sua equipe. Talvez tenha passado despercebido, no entanto, os que o reconheceram (como eu) fizeram questão de fazer um registro (foto) do jogador que brilhou em grandes clubes e, principalmente na seleção brasileira. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário