quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Amor à Seleção?


A Seleção Brasileira está muito fraquinha, mesmo, a começar pelo responsável da escalação do time. Infelizmente, virou negócio. Alguns jogadores não possuem as mínimas condições de vestirem a camisa amarela, e mesmo assim, são convocados.

Apesar de o Mano Menezes ter a sua parcela de culpa pelo fracasso nos últimos confrontos – os jogadores na maioria são os responsáveis -, acredito que não seja ele quem convoca os jogadores. É bem provável que a lista com os nomes dos atletas já venha pronta e programada pela cúpula da CBF, restando a ele simplesmente, anunciar. Ele deve receber ordens superiores para atender o interesse de empresários, do presidente da CBF, e também aos dele.

Lembro-me de quando fiz uma reportagem com a ex-técnica da Seleção Brasileira de Basquete, Maria Helena Cardoso, que esteve em São João da Boa Vista, para proferir uma palestra aos universitários, no ginásio do CIC. Na ocasião, ela me disse claramente que não são os técnicos os responsáveis pela escolha dos jogadores. Os treinadores recebem “ordens” para escalarem determinados atletas. Logo imaginei, concordei e me fiz à seguinte pergunta: “por que muitos jogadores bons não são convocados e, quando são, não jogam?” Alguns jornalistas esportivos que cobrem a Seleção e os clubes dizem que, aqueles que são convocados e, que entram em campo, possuem bons empresários, o que não deixa de ser verdade. Acredito mais ainda, porque já porque ouvi isso da boca de um próprio jogador, que já serviu à Seleção.

Mas como mudar essa situação? Talvez uma mexida na cúpula da CBF, possa dar um jeito, mas caso contrário, a bagunça deve continuar, e por muito tempo. Será que ainda veremos jogadores vestindo a camisa amarela com total dedicação e amor?

Nenhum comentário:

Postar um comentário