domingo, 5 de junho de 2011

Falta de costume ou de respeito?


O motorista que trafega pelas ruas e avenidas de São João da Boa Vista deve ter cuidado dobrado ao obedecer à sinalização. Muitos podem se perguntar: mas como assim? Calma que explico. Por mais que esteja correto, pode, na opinião do outro, estar “errado”. Pude perceber a situação durante a tarde de sábado, quando me deslocava até a região central da cidade.
Trafegando pela Rua Oscar Jhonson, a poucos metros do Terminal Urbano, levei um susto, quando diminui a velocidade do carro para dar passagem a dois pedestres que aguardavam pela travessia na faixa. Naquele momento respeitei a sinalização, mas, segundos depois, me “arrependi”.
É que ao obedecer às regras do trânsito, não imaginava que fosse ser surpreendido com um forte impacto. Adivinhe o que aconteceu? Isso mesmo o que acabou de pensar: o veículo que estava atrás de meu carro não conseguiu frear, sendo inevitável a batida. Por ser perto de um local em que há grande movimentação de pessoas, todos ficaram assustados com barulho proporcionado pela colisão. No entanto, não houve danos materiais. Felizmente. 
Após o fato, refleti que grande parte dos motoristas não está acostumada a respeitar as faixas de pedestres espalhadas por toda a cidade. O único lugar em que há o respeito é na faixa localizada em frente à base da Polícia Comunitária, na Praça Coronel Joaquim José, no Centro. Ali, chega até ser engraçado. Todo mundo respeita. Por quê?  Porque podem ser multados, caso não parem os veículos. Como nos outros locais não há fiscalização, o respeito para que o pedestre efetue a travessia é praticamente zero. Se bem que não precisa de fiscais, seria interessante se cada motorista tivesse consciência de que é necessário respeitar os sinais de trânsito. Pois, assim, o número de acidentes seria bem menor. Caso alguém ache que estou falando demais, que faça o teste em qualquer outra faixa de pedestre de São João. Só é bom tomar cuidado para não ser surpreendido. E, se for, torça para não ter prejuízo por respeitar aquilo que deveria ser respeitado por todos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário