quarta-feira, 23 de setembro de 2009

JOGAÇO!

Um jogaço no Mineirão entre Cruzeiro e Palmeiras, na noite desta quarta-feira, pelo Campeonato Brasileiro. Antes de começar o duelo havia uma expectativa com relação ao comportamento de jogadores como Diego Souza, do Verdão, e Fabrício, do Cruzeiro. É que na semana passada, o volante da Toca da Raposa andou dizendo que Diego Souza costuma entrar “pesado” em alguns lances da partida. Apesar do “bate-boca”, fala daqui, fala de lá, tudo não passou de declarações acaloradas, para dar um “sabor especial” no confronto. Felizmente.
Em campo, o Cruzeiro, apoiado pela “massa azul”, abriu o placar com o bom e rápido atacante Thiago Ribeiro, nascido em Pontes Gestal, interior de São Paulo. O gol saiu depois de uma falha de marcação no setor defensivo. O Mineirão explodiu em festa, apenas por dois minutos. Logo em seguida, numa falta na entrada da grande área, Diego Souza acertou um belo chute, e não ofereceu nenhuma chance ao goleiro Fábio. Empate no primeiro tempo.
Todo mundo estava de olho no atacante Kleber, do Cruzeiro. Tudo, devido a uma polêmica envolvendo sua visita à sede da torcida “Mancha Alvi-verde”, do Palmeiras, na semana passada. Esse fato revoltou a maioria da torcida cruzeirense, e, principalmente o presidente Zezé Perrela. Para que isso caísse no esquecimento, kleber teria que marcar gols no confronto, para mostrar que é profissional do futebol, apesar de ido na “festinha” da torcida adversária. É, mas, não foi o que aconteceu. Quem marcou mesmo, foi Vagner Love. Em um rápido contra-ataque, Cleiton Xavier deixou o camisa 9, cara a cara com Fábio. Artilheiro que é, o homem das tranças verdes balançou a rede. Verdão na frente, 2 a 1. Kleber até tentou, fez alguns passes para os companheiros, perdeu uma excelente oportunidade frente a frente com Marcos, porém, não conseguiu marcar. O atacante foi substituído debaixo de muitas vaias.
Provavelmente a torcida cruzeirense não irá perdoá-lo tão cedo. O que mostra que o ciclo de Kleber na Toca da Raposa pode estar chegando ao fim. São coisas do Futebol...

Nenhum comentário:

Postar um comentário