segunda-feira, 9 de maio de 2016

Andar com fé...


Mesmo considerado “velho” para o futebol, Ricardo Oliveira, de 36 anos, tem feito a diferença com a camisa 9 do Santos. Desde que chegou à Baixada, o atacante acumula conquistas pessoais importantes como as artilharias do Brasileirão e Paulistão de 2015, mais convocações para a Seleção Brasileira.

Na tarde deste domingo, 8, na decisão do Campeonato Paulista, contra o Audax, o artilheiro mostrou ser eficiente tanto dentro quanto fora da área e anotou o único gol do jogo, que deu ao Alvinegro Praiano o 22º título do Paulistão.

Pressionado pelo time de Osasco, que obteve maior posse de bola durante a partida, o Peixe entrou de forma recuada em plena a lotada Vila Belmiro para surpreender o time visitante.

Deu certo. Num contra-ataque armado por Vitor Bueno, Ricardo recebeu a bola, deixou os zagueiros para trás e marcou um golaço. Após o apito final, Oliveira, derramando lágrimas, disse ter entrado no gramado limitado devido a problemas no joelho.

Por isso, não teve como evitar a emoção de, mesmo fora de condições de jogo, ter sido decisivo ao clube que acreditou em seu futebol num momento em que muitos desconfiavam que ele seria capaz de render dentro de campo.

Mais do que ter se emocionado pelo Santos, Ricardo, que é pastor evangélico, chorou porque acredita que todo o sucesso alcançado, principalmente agora na fase final da carreira, tem a ver com a fé que tem em Deus.


Sempre depois dos gols marcados, é normal vê-lo ajoelhado, com as mãos levantadas e olhares para o alto. São gestos de quem é muito grato ao Senhor tanto pelas conquistas pessoais quanto coletivas.  Eu acredito!


Foto: reprodução/Band

Nenhum comentário:

Postar um comentário