sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Campeão do Tapetão


Não sou torcedor da Portuguesa, mas estou revoltado com a decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) de manter o Fluminense na elite do futebol brasileiro, mesmo após o seu rebaixamento. Incompetente dentro de campo, o clube carioca aumenta o currículo com mais um “título” conquistado fora das quatro linhas.

Embora tenha sido provado que a Lusa “cooperou” escalando um jogador de forma irregular, eu e 99% dos brasileiros, usando o bom senso, entendemos que a punição beneficiou de forma vergonhosa a permanência do tricolor das Laranjeiras. Tanto que até alguns torcedores tricolores estão constrangidos com a situação.

O pior é que não é a primeira vez. Em 1999, quando o clube venceu a 3ª divisão, foi levado à série A para disputar a Copa João Avelange, no ano seguinte, sendo que deveria primeiro passar pela série B. No entanto, acabou pulando etapa sem que ninguém fizesse nada. Como houve conivência, ficou por isso mesmo. Retornou pelas portas dos fundos. Bem do jeitinho Fluminense de ser.

Agora, 13 anos mais tarde, o mesmo grande carioca é resgatado do fundo do poço de forma revoltante. Graças ao “apoio” do STJD, a Portuguesa perdeu 4 pontos pela escalação irregular de um atleta e foi levada ao andar de baixo do Brasileirão.


Não tenho dúvidas que se fosse ao contrário, esses pontos seriam transferidos para a competição de 2014. No caso, o clube punido começaria o Campeonato Brasileiro com saldo de menos 4. Mas, como a Portuguesa não é tão forte assim, nos bastidores, nem houve esforço. 

Desta forma, o Fluminense é, novamente, o campeão do Tapetão. O que nos resta é apenas parabenizar o Flu e todos que colaboraram para essa vergonha nacional.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário