quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Feira do Livro de Porto Alegre (RS) recebe Biblioteca Móvel de São João da Boa Vista



A arte-educadora Rosângela Nogueira, coordenadora da Biblioteca Móvel, de São João da Boa Vista, estará em Porto Alegre (RS), no dia 8 de novembro, ocasião em que participará do 1º seminário “O Livro no Meio do Caminho: Encontro de Promotores de Ações de Rua que Incentivam à Leitura”. O evento faz parte da programação da 58ª Feira do Livro de Porto Alegre nas áreas infantil e juvenil. Aberto ao público, o seminário será realizado das 9h às 16h30, na sala de vídeo do Armazém do Cais do Porto, na capital gaúcha.  

O Seminário reunirá profissionais de várias regiões do país para um debate sobre a importância de ações voltadas ao estimulo da leitura em âmbito nacional. Entre os convidados, o Grupo Porto de Palavras – contadores de histórias do Teatro de Arena de Porto Alegre -, que realiza na capital gaúcha, o Piquenique da Leitura; Danilo Furlan, da Cia Manipulando, responsável pelo Piquenique da Leitura de Maringá (PR); e a arte-educadora Rosângela Nogueira, de São João da Boa Vista (SP), que levará ao evento, o projeto Biblioteca Móvel, em atividades desde fevereiro de 2012.

No evento, Rosângela Nogueira irá ministrar uma palestra ao público presente para explicar os motivos que a levaram implantar o projeto da Biblioteca Móvel no interior de São Paulo. A apresentação ainda contará com a exibição de um vídeo-documentário sobre o projeto, que foi gravado na Praça Coronel Joaquim José, em São João da Boa Vista e na Escola Municipal de Educação Básica Dr. José Marcello de Almeida, em Águas da Prata (SP). Para a produção do material, a Biblioteca Móvel contou com os apoios da Letra Viva e UNIFEOB.

O convite para que Rosângela esteja na Feira do Livro de Porto Alegre surgiu durante o 1º Encontro Nacional de Contadores de Histórias de Cuiabá (MT), realizado em setembro deste ano, na capital de Mato Grosso.
“Conheci a Rosângela durante o Encontro e o projeto dela me chamou muito a atenção. Primeiro por ser uma ação voluntária que leva livros para a rua [praças, zona rural, escolas]. Segundo, porque é bem organizado e realmente, estimula as pessoas a participarem”, destaca Rosane Castro, coordenadora do 1º Seminário “O Livro no Meio do Caminho: Encontro de Promotores de Ações de Rua que Incentivam à Leitura”.

Sempre correndo atrás de recursos para manter a Biblioteca Móvel em atividade, a arte-educadora sanjoanense agradece o convite para participar de uma das mais importantes feiras do país. “Fiquei muito feliz por saber que existem pessoas preocupadas com o processo educacional, em especial à leitura. Agradeço a Rosane Castro que me deu a oportunidade de ir a Porto Alegre, para mostrar como é desenvolvido o trabalho da Biblioteca Móvel em São João da Boa Vista e região. Tenho a certeza de que iremos colher muitos frutos por meio deste projeto”, afirma Rosângela Nogueira. 

 Biblioteca Móvel

Implantada em fevereiro de 2012, pela arte-educadora Rosângela Nogueira, a Biblioteca Móvel tem levado arte e cultura tanto para crianças quanto para adultos. Improvisada numa Towner (veículo de pequeno porte parecido com uma Kombi), a Biblioteca Móvel possui um acervo com mais de 1200 livros de categorias diversificadas. Desde a implantação no começo do ano, várias praças da cidade e zona rural receberam a ilustre visita do veículo.  

Para que todas as pessoas tenham acesso à leitura, a Biblioteca Móvel firmou parceria com o Centro Universitário UNIFEOB, por meio do Projeto Laura - voltado aos deficientes visuais. Durante as exibições nas praças, é disponibilizada uma grande quantidade de livros em braille, permitindo aos deficientes vivenciarem o encantado mundo da leitura.
“Praça é um local público. Então é democrático. Vão pessoas de todas as idades, e para promover a inclusão, não tem lugar melhor. E tendo essa parceria com adaptação de livros, as crianças vão se sentir em igualdade de condições para receberem cultura”, afirma a coordenadora do Projeto Laura, Renata Melo.
“A leitura abre as portas para a vida. O projeto é de inclusão. É essencial que os pais estimularem a leitura”, disse o advogado Javer Virga, que sempre leva o filho para acompanhar a Biblioteca Móvel. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário