domingo, 8 de julho de 2012

Se não for visto, não será lembrado




Sábado bem de manhãzinha, logo depois do show de Ivete Sangalo, eis que surgiu no portão principal do recinto de exposições José Ruy de Lima Azevedo, em São João da Boa Vista (SP), um “ilustre personagem”, antes da abertura oficial da 39ª EAPIC (Exposição Agropecuária Industrial e Comercial) em São João da Boa Vista. 

Para evitar o “assédio”, ele chegou sem muito alarde num horário bem propício. Mas o que tem de mais nisso? Nada, se não fosse disputar as eleições.

Usando a imagem do personagem, a comparo a alguns candidatos que pretendem vencer as eleições, mas que ainda estão com freio puxado. Por exemplo, se o “ilustre personagem” fosse concorrer, com certeza não estaria agindo de maneira correta no sentido de fazer com que o público (eleitor) o observasse.

Mas ainda dá tempo. Quem quiser ser lembrado no dia da eleição, terá que aparecer mais, fazer o marketing pessoal, cumprimentar a todos e mostrar serviço.

Alguns, talvez pela inexperiência, andam devagar porque ainda não estão com tanta pressa. No entanto, em se tratando de eleições, o conselho não é deixar para a última hora. Afinal, quem não é visto não é lembrado, conforme diz a conhecida frase. Quanto mais o candidato der à cara, mais chance o mesmo terá de mostrar suas ideias e não ser esquecido no momento mais importante do processo eleitoral.

Caso contrário ficará sempre no escuro à espera da luz. Luz esta, que ele mesmo pode acender.


Nenhum comentário:

Postar um comentário