quarta-feira, 21 de março de 2012

Descoberto em São João da Boa Vista, Oscar fica impedido de jogar a Libertadores

                                                                                                        foto: Nabour Goulart

Conforme divulgado neste blog, em postagem anterior, volto a dizer que o meio campo, Oscar, do Internacional, envolvido no imbróglio entre o clube gaúcho e o São Paulo, foi descoberto aos 14 anos, em São João da Boa Vista (SP), no ano de 2005, quando foi o artilheiro da Taça Internacional de Futebol do Interior Paulista, jogando pela equipe “Chuteira de Ouro”, de Campinas.

A própria mãe do jogador revelou a informação, durante o programa “Esporte Espetacular” da Rede Globo, em 2011.

Nascido em Americana (SP), Oscar conseguiu fazer sucesso nos gramados sanjoanenses naquele ano, anotando 18 gols em 7 partidas, fazendo com que um “olheiro” do São Paulo, presente na ocasião, o convidasse para integrar as categorias de base do time do Morumbi.

No São Paulo, ele permaneceu por 4 anos, sendo uma das grandes apostas. Porém, em 2009, com 18 anos, após confusão entre o empresário do jogador e a diretoria tricolor, fez com que o atleta conseguisse na justiça, liberação para deixar o time do Morumbi, por não concordar com o contrato.

Foi aí, que o Internacional se interessou por ele. Mesmo assim, o tricolor nunca se esqueceu deste episódio e acionou a justiça para resolver a situação.

Nesta quarta-feira (21), o São Paulo voltou a vencer na justiça e, inclusive, a CBF divulgou que Oscar deve voltar à capital paulista. Preocupados, os dirigentes gaúchos decidiram afastar Oscar do jogo do Internacional contra o The Strongest, válido pela Taça Libertadores da América.

Essa briga ainda vai longe, mas de uma coisa pode ter certeza, no São Paulo, o jogador não jogará.

Será que teria clima para isso?  Acho que não.



Nenhum comentário:

Postar um comentário